15ª. Aula: Milton Santos/Bruno Latour (aula ministrada pelos monitores)

  • A teoria de redes de atores e a história do conhecimento do território

David Ramírez

Mestrando Geografia Humana USP

(Slides aqui)

Alguns textos fundamentais

Um trabalho fundacional
O debate Bloor-Latour (Studies In History and Philosophy of Science, Vol. 30, No. 1, 1999)
Outros textos

Outros recursos

Actor Network Resource Science Studies Centre, Lancaster University

Artículos on-line Department of Sociology, Lancaster University

Prova final

Diurno: 10 de dezembro / Noturno: 11 de dezembro

Prova individual sem consulta a ser realizada para os alunos que não obtiveram aprovação no exercício ou que queiram melhorar a nota obtida.

14ª. Aula: A GEOGRAFIA E OS ESTUDOS PÓS-COLONIAIS

PROGRAMA

  • A história geográfica do capitalismo e a expansão territorial
  • I.Wallerstein e os conceitos de “economia-mundo” e “geocultura”
  • Modernidade e colonialismo: um mesmo processo
  • As identidades européias e a consciência da diversidade dos povos
  • O eurocentrismo e a racionalidade moderna
  • A ciência como produto ocidental
  • A naturalização das formas capitalistas de sociabilidade
  • O padrão europeu: direito, economia e política
  • O olhar imperial e a classificação dos “outros”: antropologia e geografia
  • Universalidade e missão civilizadora: a legitimação da conquista
  • A colonização como relação entre sociedade e espaço
  • Os vetores da colonização: demografia e recursos naturais
  • Os arranjos coloniais como novidade histórica
  • O escravismo moderno e o mundo tropical
  • A América como expansão do Ocidente
  • A modernidade periférica e a experiência pós-colonial

BIBLIOGRAFIA

  • Edward Said – Cultura e Imperialismo, São Paulo: Companhia das Letras, 1995, capítulo 1 “Territórios Sobrepostos, Histórias Entrelaçadas”.

13ª. Aula: A CRÍTICA MARXISTA AO PÓS-MODERNISMO

PROGRAMA

  • O pós-modernismo como fenômeno cultural do capitalismo tardio
  • A história recente do capitalismo e o atual padrão de acumulação
  • O consumo de massa, a inovação e a magnitude do capital fixo
  • Os circuitos financeiros e a valorização “fictícia” do capital
  • As lutas sociais e a regulação estatal do mercado de trabalho
  • A globalização, a produção flexível e os produtos globais
  • O mercado e o indivíduo: a sociedade de consumo e a publicidade
  • A renovação do capitalismo: a indústria cultural e a comunicação de massa
  • Individualismo, produtividade e competição: o “neoliberalismo”
  • A crítica do Estado e das instituições políticas: a desregulamentação
  • A desmontagem do aparato estatal e a privatização de equipamentos e serviços
  • A terceirização, a precarização do trabalho, e o declínio do movimento sindical
  • O “consenso de Washington”: o Estado mínimo e o fim das fronteiras
  • A naturalização da globalização e o cosmopolitismo pós-moderno
  • O capitalismo ainda é o mesmo, mas é outro

BIBLIOGRAFIA

  • David Harvey – Condição Pós-Moderna. Uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural, São Paulo: Loyola, 1992, Parte I.
  • Madhu Dubey – “Geografias posmodernas” in Saurabh Dube et alli – Modernidades coloniales, México: El Colégio de México, 2004 PDF

12ª. Aula: TERRITORIALIZAÇÃO E GEOGRAFIA PÓS-MODERNA

PROGRAMA

  • A globalização como a grande novidade da era contemporânea
  • O incremento técnico da circulação: a velocidade dos transportes e das informações
  • O encurtamento das distâncias e a “compressão espaço-tempo”
  • A liberdade da localização no mundo globalizado e conectado
  • A desterritorialização, as redes e a pós-modernidade
  • Os deslocamentos e a hibridização cultural: o cosmopolitismo
  • A fragilização das fronteiras e o enfraquecimento dos Estados
  • O pós-modernismo e a definição antropológica do território
  • A perda das identidades locais: o “não-lugar” e a estandartização
  • Posição 1: o fim da geografia, o fim dos territórios (Ianni, Badie)
  • Posição 2: a geografia se torna mais importante para a teoria social
  • Edward Soja e a crítica do historicismo dominante no pensamento crítico
  • O materialismo geográfico como perspectiva: o espaço substituindo o tempo
  • O local e o global como as únicas escalas da reflexão geográfica
  • Os micro-poderes, a multiplicidade e o culto da localidade

BIBLIOGRAFIA

  • Edward Soja – Geografias Pós-Modernas. A reafirmação do espaço na teoria social crítica, Rio de Janeiro: Zahar, 1993, capítulo 1 (“História, Geografia, Modernidade”)
  • Doreen Massey – Pelo Espaço. Uma nova política da espacialidade, Rio de Janeiro: Bertrand, 2008, capítulo 6 (“Espacializando a história da modernidade”).

11ª. Aula: O POSMODERNISMO

PROGRAMA

  • O projeto moderno: a razão universal e a possibilidade de explicar o mundo
  • O sentido da história, o desenvolvimento e o progresso
  • A ciência como saber positivo, a totalidade e a essência
  • A crítica ao modernismo: a autonomização da razão técnica
  • As instituições e a auto-legitimação do saber científico
  • A mídia, os especialistas e a construção dos consensos
  • O questionamento do saber e o retorno da razão especulativa
  • Os jogos de linguagem, as diferenças e a incerteza como método
  • A crise das grandes narrativas (as teorias da sociedade e da história)
  • O abandono da ótica essencialista, o foco no singular e no incomensurável
  • O emergir de uma nova racionalidade: a perspectiva pós-moderna
  • A razão universal substituída por uma pluralidade de jogos de linguagem
  • O abandono das idéias de verdade, realidade, universalidade: as finalizações
  • A recusa aos conceitos, aos modelos e à própria lógica identitária
  • O inconcluso (a obra aberta), e a proposta da reformulação constante
  • O pós-modernismo como uma filosofia da diferença

BIBLIOGRAFIA

  • François Lyotard –  A Condição Pós-Moderna, Lisboa: Gradiva, 1989, capítulos 10 (“A deslegitimação” ) e 13 (“A ciência pós-moderna como pesquisa de instabilidades”).
  • Rogério Haesbaert – O Mito da Desterritorialização, Rio de Janeiro: Bertrand, 2004, capítulos 1 (“Introdução”) e 3 (“Território e desterritorialização em Deleuze e Guattari”).

10ª. Aula: A RELAÇÃO ESPAÇO-PODER NA ÓTICA DE FOUCAULT

PROGRAMA

  • Friedrich Nietszche e a crítica da racionalidade moderna
  • O conhecimento científico e o ordenamento do mundo
  • Arqueologia do saber e genealogia do poder em Michel Foucault
  • Denominar, explicar, submeter: a ciência como forma de dominação
  • O discurso como instituidor da sociedade: Levi-Strauss e o estruturalismo
  • A linguagem como estrutura social básica
  • A organização dos corpos, das pessoas, dos lugares e do pensamento
  • A classificação e o controle das singularidades: o ordenamento
  • A desmontagem dos discursos da ordem como militância anti-capitalista
  • A crítica das especialidades: a gramática, a medicina, a justiça, o urbanismo
  • Os espaços disciplinares: o “panóptico” de Benthan
  • A crítica das instituições, das identidades e dos comportamentos coletivos
  • A governabilidade e a epistemé moderna: a crítica do Estado
  • A concepção foucaultiana do poder e a micro-física
  • As revoluções moleculares e o anti-estatismo
  • A sexualidade e o desejo como “motor da história”.
  • A influência foucaultiana na geografia política

BIBLIOGRAFIA

  • Michel Foucault
    • Micro-Física do Poder, capítulos 1. “Verdade e poder”, 2. “Nietzsche, a genealogia e a história”, e 10. Sobre a geografia (entrevista com Hérodote).
    • Vigiar e Punir, capítulo 3. “Panoptismo”.

E-mail

temgeo@gmail.com

Objetivos

1. Fornecer as bases epistemológicas da Geografia, apontando as implicações filosóficas das diferentes abordagens metodológicas nessa disciplina.

2. Discutir os diferentes métodos e conceitos desenvolvidos ao longo da história do pensamento geográfico, com destaque para as orientações contemporâneas.

Plano temático

1. Conhecimento, visão de mundo e metodologia.

2. Modernidade e ciência: os campos disciplinares.

3. Sociedade, espaço e conhecimento geográfico.

4. Metodologia e história da geografia moderna.

5. A teoria social de Augusto Comte e a Antropogeografia.

6. Positivismo e possibilismo: a geografia regional clássica.

7. Do objeto ao método: Hartshorne e o excepcionalismo em geografia.

8. A teoria social de Marx e a produção do espaço.

9. Marxismos e geografias: teorias e práticas.

10. Sujeito, espaço e paisagem: da Geografia Humanística à fenomenologia.

11. Estruturalismo e crítica do conhecimento: Foucault e a geografia.

12. Pós-modernismo e teorizações sobre o espaço.

13. O ecletismo como método e como prática metodológica na geografia.

14. Panorama metodológico da geografia contemporânea.

Visitantes

  • 25,884